segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Contos de Fada



Vida moderna
mas a mulher sempre
na espera do
príncipe encantado
o eterno e
emoldurado
homem de seus sonhos

Rapunzel alisou
os cabelos e
nesse novelo
o principe se perdeu
caiu da alta torre
e em sonhos
esmoreceu

Cinderela de
tão frágil nem
calçou os sapatinhos
a insegurança era
real mais que o
príncipe bonitinho

Alice,Branca de Neve
Gata Borralheira
acabaram descobrindo que esperar
príncipe é a maior besteira

Toda princesa
quer encontrar seu reino
mesmo que o amor
seja só um devaneio

Princesas modernas sabem
que o amor é cruel que de sua
janela já nem sempre
conseguem avistar o céu

Ela na verdade
sabe que a maldade
anda solta no ar
e mais que buscar um amor
ela deve é se amar

Ler bons livros
se livrar dos perigos
ouvir rock londrino
ter um amigo canino
rir bem alto com as amigas
ter na bolsa uma figa
viver e ter lazer
nunca deixar de aprender
que sonhos sempre virão
alguns podem morrer

e que o amor
estará nas coisas
que ela quiser viver
esteja errada ou certa
mais valem as descobertas

E um príncipe encantado
sempre estará fadado
a ser um sapo se o amor-próprio
não prevalecer


 
 
Adriane  Lima
 
 
 Arte by Sergey Ignatenko

Satélites Distraídos



Sonho
e não sonho pouco
vou por caminhos errados
e alguns até loucos
 
te vejo em meu céu distante
e nosso amor é constante
em planetas não habitados
pode até parecer pecado
acordar com um largo sorriso 
e ver que assim impreciso
continuo enfeitando o destino
em diferentes espaços
em dias longos
em tempos esparsos
sei que viajas comigo
em satélites distraídos
e nesta viagem
busco inspiração
em detalhes despercebidos
bailarina que rodopia o vestido
fora da caixa de música
fico imaginando você
passeando em minhas rimas
se perdendo em labirintos
de minh'alma feminina

 
 
 
Adriane  Lima 

   
 
Imagem : Carol Bak

Minha Doce Criança



Uma criança ainda mora em mim
não a expulsei,não a abandonei
nem amordacei seus gritos de
felicidade ao ver as coisas
simples do dia a dia
 

Conheço bem suas vontades
ao ver as cores da vida com alegria
aprendi e desaprendi com ela
aceitei rodopios em frente ao espelho
ao colocar um belo vestido
deixei ela fazer caretas
na fumaça do banheiro
depois de um dia exaustivo
 

Ela ama dançar e andar descalça
pelo gramado do jardim 

e a deixo livre com esses gestos
 

Ela ensinou-me a rezar e acreditar no
que a maioria chama de esperança
E ela sorri sem motivos
e entende meus silêncios
onde um quase tudo
é um quase nada
 

Ela me dá colo em frias madrugadas
sabe que toda minha dor um dia vai ter fim
gosta tanto de cafuné e de gente de verdade
 

Essa criança aqui dentro me faz ir a luta
quando tudo parece em vão
e tão cheio de disputas
 

Quando a noite tira o claro ela me mostra a lua
e me faz colecionar palavras bonitas
sempre que encontro pessoas iguais a ela
isto só pode, ser coisas de alma

Alma de criança que faz ressuscitar
o melhor de mim,todos os dias




Adriane Lima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...