segunda-feira, 18 de junho de 2018

Sobre saídas




Ás vezes para dizer amar
falamos pedras
movemos ruas
assopramos ventos

para dizer amar
inventamos gostos
para não sentir 

a verdadeira
palavra nos dentes

Adriane Lima








Arte by Odin Al

Silêncio observável



A quietude me atravessa
me faço profundeza
sendo superficial

tempo de existência perdida
entre sonhos indago a vida
onipotência de gestos
entre tantos caminhos

o ritmo cotidiano
perdendo-se no frágil
onde a esperança flutua
entre feridas que guardam
perguntas que nunca serão feitas






Adriane Lima




Arte by Edith Lebeau

Silêncio em mim





Aprendi a engolir tanta coisa
risos, palavras, sapos, olhares vãos
Finjo que consigo engolir o choro
esse não engulo não

Ele me salta aos olhos
e minhas lágrimas me salvam
de qualquer explicação





Adriane Lima






Arte by  Frederico Beber
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...