segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Palavra pétala


Escrevo no vazio
um amontoado de palavras
repletas de formas
que penso criar

Atravessa-me a essência
o dia estagnado
amparado por flores
que o inverno derrubou

Sob a luz da lua
verto sépalas, colho pétalas
fecho os olhos
em minha alegria teimosa
por acreditar

A curva de meu verso
se insinua, modela
silêncio em paz
e alma nua

Pesa-me o breve
onde a vida pulsa






Adriane Lima




Arte by Agita Keiri



Alma límpida


Vieste ávido de mim
eu ave serenada
em meu ninho
mostrei-te fragilidades
dentro de um peito passarinho







Adriane Lima



Arte by Erick Madgan

Arredores

Com o passar dos dias
tudo foi substituído
dentro dessa casa
não há você comigo

Lá fora as plantas são outras
que plantei sujando as mãos
as cores da varanda mudei
para um tom mais alegre

Na sala há mais espaço
tenho adorado dançar
Rodopio as mesmas canções
que com você gostava de escutar

A casa é a mesma e 
as músicas também
meu olhar dentro do tempo
mudará o que convém

Ah, não tomo mais chá
antes de me deitar
meus recursos íntimos
se intensificaram
depois de entender a solidão




Adriane Lima




Arte by Dominik Jasinck



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...