sábado, 22 de outubro de 2011

As questões da saudade...



Há muitas espécies de saudade
por isso impossível traduzir
saudade de ouvir a voz
de escutar a gargalhada
de sentir o cheiro
de mirar os olhos

Eu nem sabia que a saudade
Era tão marcada
Eu juro nunca pensei
que doesse tanto
nas madrugadas

Como uma canção
Que nunca mais soa
Como uma visão
Que não perdoa
Como uma lembrança
Que magoa

E mesmo assim me visto
de visões que tive
como uma criança
escondida embaixo da mesa
esperando a chuva passar

Não temendo a alegria
De um milagre
tão normal






Adriane Lima

Pretensão de Poetar



Sonhei um dia ser poeta
fazer rimas,falar de amor
ver meus poemas declamados
por meu preferido ator

Era menina me lembro

ficava num dilema
a palavra solta
deveria sair fiel e
estampar branco papel

Deveriam casar-se

Como acontecia com
as belas poesias
que lia e relia

Até que um dia

ousei poetar
mesmo sabendo que
poetas são Adélia,Clarice e Cecilía
lancei meus versos
por pura pretensão

Mas poeta tem língua afiada

mostra os dentes na hora da raiva
e ao ler Hilda Hilst
vi que em mim a poesia brotava

Mas queria saber escrever

em figuras de linguagem
em ritmo doce,suave
mesmo que estivesse
falando de sacanagem

Queria ser muitos

não apenas um só
ter as mãos sujas
de velhos tinteiros

Ser Pessoa, Leminski

Quintana, Drummond
e o mundo inteiro

queria ter a alma

dos poetas livres
que se unem a poesia

Desejava sair dos trilhos

versejar sobre imensidão
falar de trancas e fechaduras
como quem fala de coração

Mas que pretensão a minha

querer tudo isso rimar
e então, poetar


 




Adriane Lima

Complementares






De que adianta só falar de amor
o alívio necessita da dor
o vazio do espaço para
preencher
o claro do escuro para
para acontecer
a fruta da mordida
para merecer
o gosto
o sabor
o padecer
virar de novo
o Yang
o quente
a semente
e tudo que transborda
já não cabe
no lugar
sombras
opostos
imensidão
nem se dão
se emprestam
por saber
que existem
que mapeiam
o que marca
o que cai e  fere
e em um instante
paira dentro de mim
teu oposto yin...






Adriane Lima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...