sexta-feira, 21 de novembro de 2014

O abandono das palavras




Não preciso de palavras
para mostrar o que sinto
existem verdades silenciosas
visíveis aos olhos
espalmadas nas mãos desejosas
entre tudo que decidiu ficar
ou na incontrolável vontade
de ver tudo passar
existem verdades silenciosas
nas traições dos verbos
de tempos imperfeitos
para não mais rimar
palavras de sua boca com amar
porque a minha
grande verdade silenciosa
é ser de carne e vento
e em meu caminho
não voltar atrás
vivo da necessidade
do esquecimento
de me deixar passar

 




Adriane Lima









Arte by Steve Hanks 

Estilhaços do desejo


 


Eis que declaro
sem a menor sutileza
não por vingança ou covardia
matei mesmo nosso amor
mas em legítima defesa

 




Adriane Lima






 Arte by Aliza Hazel

Entre lírios e estrelas





Não sou poeta
porque rimo palavras
sou poeta por quê
sou feita de asas
e persigo estrelas
dentro de casa
ao pulsar as letras
em minhas mãos

 





Adriane Lima





Arte by Cat Whipple

Plena e infinita






Feito flor que desabrocha
em manhã ensolarada
cada crisálida
que rompo
sou uma
nova borboleta
o invisível põe cores
em minha alma incrustada

 




Adriane Lima






Arte by Tatyana Ilieva 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...