sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Amor Insano





Loucura explicar o que sinto
sendo louca eu
e meu instinto

amo sem medo
e com medo amo

há um espírito livre
e outro preso ao rebanho

para um deles eu confesso,
do outro apanho

culpa sólida
em peito trava

se desmancha
em liquidas madrugadas

que escorrem pelos ralos
de uns verbos sutis

não os conjugo
os pretéritos
se perdem

harém
além
do bem e do mar

nó do porre
e da ressaca

que tomei das palavras
que tentei buscar em ti

a medida que
trans-passo :

escapa-me

a mais pura trama
desse drama é existir

é não caber nos limites
que me foram destinados

quanto mais sou
menos sou

repenso se é verdade o que vivi
o que era certo ou engano
desde o dia em que
te olhei,
me conheci


 

Adriane Lima




Arte by Anna Razumovskaya

Um comentário:

  1. Muito belo o poema, põe em questão a existência do ser.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...