terça-feira, 9 de junho de 2015

O medo dos peixes




Queria pescar o amor
com uma rede miúda
traze-lo para minha praia
de mulher-sereia desnuda


que entoa uma canção
em noite de lua cheia
guardando o pó das estrelas
entre as mãos das lembranças


queria um lugar
que se parecesse
com o que eu precisava
em minha eterna sede de buscas


fazer o amor respirar acordado
embevecido da misericórdia
daqueles que nutrem a esperança


acontece que acordei muda
fomentando minha independência solitária
e alma inquieta


hoje o amor não passa de um fiapo
e não há rede que o proteja
das tramas da brevidade
que sempre nos escapam em cardumes





Adriane Lima








Arte by  Crhistin Schloe





















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...