terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

O espanto das estrelas

 
 
 
Há sempre um risco
e um pedaço de esperança
para atravessar
os campos de guerra
 
meu corpo em talhos
ressente a lâmina
que tem fome
 
há de se cortar
e ninguém morre
há de se escapar
e ninguém vive
 
meu corpo inteiro
nunca mais senti
entre meus dentes
palavras escondi
 
a vingança apaga a memória
meu silêncio é de pedra
moldada em muro
já não deveria decantar
a velha alma que nasceu para o escuro
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Adriane Lima
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Arte by  Horion Lee
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...