quarta-feira, 26 de abril de 2017

O que há no peito humano



Não há nada além
de tudo que já perdemos
tirar leite de pedra
sempre foi mais ameno

Amor vem da força do verbo
que ainda semente
nos salva da valiosa realidade
dos traumas, dos medos, dos inimigos

Tudo cabe no estreito vão de nossas escolhas
o sonho da ficção naufraga a dor
lembro de meu voo em vórtices
os passos perdidos pela casa
os degraus de minha perturbação

Poderia ter inventado a liberdade
não a clausura do silêncio impossível
o abismo amargo ao tragar fumaça
entre as coisas humanas
que me consomem

Onde me distraio
trancando portas e janelas
e em minha fragilidade
tudo se entrelaça

Salvo meu gato escaldado
da água em ebulição






Adriane Lima









Arte by Van Holle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...