terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Onde reside a esperança



Fechei os olhos, imaginei-me encantadora de palavras
pedi que elas sentassem e perdessem a visão
sentimentalizada e mundana que lhe davam

olhares nobres e poéticos, onde
permanecia a fome de verdades
daquilo que eu via em seus olhos

sem coragem de dizer um som sequer
um sonho lunar de brilho vago
habitou em mim
refletido no espelho da alma vazia
que não morava mais em casa

Queria caber no corpo do mundo
as palavras pesadas me impediam
de ser a leveza e encantamento

onde a violência gritava e se alimentava
por buracos herméticos
enfeitados por muitos
desde a época do período Bizantino

-onde trocamos a aura pelo ouro






















Adriane Lima





Arte by Emir Ershal



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...