quarta-feira, 5 de junho de 2013

Anoiteceu em mim

 
 
 
Eu sempre fui mais lunar que solar
a escuridão sempre me banhou
sinto-me inteiramente límpida 
há um brilho que me veste
diante desse escuro breu
onde revisito claridades 
em mim abrem-se janelas
esvoaçam cortinas
quase que por encanto 
há uma imensa solidão de casa
onde meus passos intermitentes
seguem de um lado a outro
através dos cômodos 
corro até o quintal
e ao olhar para o céu
me veio o incomodo
da aflição suprema 
um céu sem estrelas
um chão de silêncios
era eu e meu cão
sentados a esperar
o que para cada um
significasse : felicidade

 
 
 
 
 
Adriane Lima
 
 
Arte by  Ting Yuen

3 comentários:

  1. Olá amiga
    Vi seu blog e gostei muito de tudo que aqui encontrei, pois além de lindas poesias ( adoro ) seu blog é muito aconchegante
    Estou seguindo seu blog e se quiser dar uma passada no meu ficarei feliz
    Ofereço também meu mosaico de parceiros

    Abraços,
    Trocyn Bão - Thiago

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thiago, seja bem vindo nesse meu uniVerso poético!!!

      Obrigada por estar aqui comigo,irei sim visitar teu blog e conhecer teu mosaico de poesias!!!

      Abraços

      Adri

      Excluir
  2. Olá Adriana Lima, conheci seu blog por acaso, estava procurando algumas imagens no google e vi que uma bem bonita tinha sido postada por você. Estou adorando tudo o que você escreve, muitas vezes, me identifico com o eu lírico, continue a escrever, desejo tudo de bom para ti! Abraços de Eduarda.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...